Sobre a Toyota do Brasil

A Toyota do Brasil está presente no País há mais de 60 anos. Possui quatro unidades produtivas localizadas nas cidades de Indaiatuba, Sorocaba, Porto Feliz e São Bernardo do Campo e emprega mais de 5 mil pessoas. Em 2020, lançou a Kinto, sua nova empresa de mobilidade, para oferecer serviços como aluguel de carros e gestão de frota para uma sociedade em transformação. Também reforçou sua marca GAZOO Racing por meio de iniciativas que desafiam a excelência dos seus veículos. Tem como missão produzir felicidade em larga escala e, para isso, está comprometida em desenvolver carros cada vez melhores e mais seguros, além de avançar nas soluções de mobilidade. A empresa contribui com a sociedade por meio do próprio negócio, com ações que visam diminuir o risco de acidentes, melhorar o tráfego de veículos e aumentar o uso de energias renováveis, e sendo uma boa cidadã corporativa. Junto à Fundação Toyota do Brasil, tem iniciativas que repercutem nas 17 metas de desenvolvimento sustentável.

Produção Toyota

Sorocaba (SP) Agosto 2021 Acumulado 2021
Etios 1.193 15.670
Yaris 2.263 30.876
Corolla Cross 4.322 32.319
Etios + Yaris + Corolla Cross 7.778 78.865
Indaiatuba (SP)
Corolla 5.758 36.571

Exportação Toyota

Etios Yaris Corolla Corolla Cross
Agosto 2021 1.193 916 2.123 1.737
Acumulado 2021 13.634 7.658 8.189 10.080

Vendas Toyota (Janeiro a Agosto 2021)

2021 2020
Produto A
Agosto 2021
B
Jan-Ago 2021
C
Agosto 2020
D
Jan-Ago 2020
A x C (%) B x D (%)
Yaris (HB+SD) 2.262 26.006 3.217 20.533
Corolla 4.354 27.858 2.109 23.442
Corolla Cross 4.789 20.169
RAV4 69 642 275 2.093
Prius 0 3 8 46
Hilux 4.363 28.165 2.690 19.343
SW4 1.212 9.027 714 5.087
Camry 1 0 8 12

Participação nas vendas de veículos eletrificados no Brasil Janeiro a Agosto 2021

  • Total de venda veículos híbridos-elétricos no Brasil: 19.745
  • Total de unidades comercializadas pela Toyota: 12.403 (62% das vendas no País)
    • Corolla Híbrido: 5.118
    • Corolla Cross Híbrido: 6.640
    • RAV4 híbrido: 642
    • Prius: 3

Colaboradores Toyota do Brasil

Unidade Número de colaboradores
Indaiatuba (SP) 1.546
São Bernardo Campo (SP) 955
Sorocaba (SP) 2.346
Porto Feliz (SP) 464
CD Guaíba (RS) 17
Office Brasília (DF) 2
Total 5.330

Investimentos realizados nos últimos 10 anos

2012 Inauguração fábrica Sorocaba R$ 1bi
2015 Expansão da produção em Sorocaba R$ 100mi
Abertura de CD em Suape (PE) R$ 2.4mi
2016 Construção planta de Porto Feliz (SP) R$ 580mi
Projeto SBC Reborn R$ 70mi
Expansão planta de Porto Feliz (SP) R$ 600mi
2017 Produção Yaris R$ 1.6bi
2018 Modernização planta de Indaiatuba (SP) R$ 1bi
2019 Produção Corolla Cross R$ 1bi
TOTAL R$ 5.9bi

Previsões de mercado – visão da Toyota do Brasil

Mercado 2021
Mercado automotivo 2,5 milhões de unidades (+25% vs. 2020)
Toyota
Produção 177.800 unidades
(+35% vs. 2020)
Vendas 171.510 unidades
(+56% vs. 2020)
Exportação 48.026 unidades
(+108% vs. 2020)

Posicionamentos da Toyota do Brasil

Quanto à interrupção temporária das importações de Prius e Camry

A Toyota do Brasil informa que, por questões estratégicas comerciais, as importações dos modelos Camry e Prius foram suspensas temporariamente no País. Estamos avaliando a retomada da oferta destes produtos para o início do ano que vem, já com as novidades das versões ano/modelo 2022, seguindo nosso compromisso de oferecer produtos de alta qualidade e que tragam sorriso no rosto dos nossos consumidores, atendendo às suas necessidades de mobilidade.

Seguimos oferecendo no Brasil uma linha de produtos robusta que conta com os SUVs Corolla Cross, SW4 e RAV4, Yaris hatch e sedã, a picape Hilux e o sedã médio Corolla. Os modelos estão disponíveis em toda rede de concessionárias da marca no País.

 

Quanto à falta de componentes e insumos na indústria automotiva

A Toyota do Brasil informa que realizará a suspensão temporária da produção em sua fábrica de Sorocaba, onde são produzidos os modelos Yaris (hatch e sedã), Corolla Cross e Etios (somente para exportação) entre os dias 18 e 27 de agosto de 2021. A unidade de Porto Feliz, responsável pela produção dos motores 1.3L e 1.5L do Yaris e Etios e do propulsor 2.0L TNGA do Corolla e Corolla Cross, também será parcialmente afetada.

Apesar de todos os esforços que temos realizado ao longo do tempo para gerenciar a falta de insumos que afeta a cadeia de suprimentos global, provocada pela pandemia de Covid-19, nesse momento uma parada é inevitável.

Os colaboradores afetados pela paralisação entrarão em férias coletivas neste período, com o retorno às atividades programado para o dia 30 de agosto. As demais unidades da Toyota no Brasil, localizadas em São Bernardo do Campo e Indaiatuba, permanecem com suas atividades normais.

Quanto à competitividade na indústria brasileira

O Brasil deve ter uma agenda competitiva robusta e clara, que permita ao setor privado trabalhar com previsibilidade, planejar investimentos no horizonte de longo prazo. Isso fortalece os diversos setores da economia e sociedade:

  • Setor privado (capacidade de trazer recursos e lucratividade);
  • Governo (mais impostos e estabilidade econômica);
  • Sociedade (mais empregos, melhores produtos e serviços).

 

A previsibilidade é importante para fazer investimentos de longo prazo – se não tivermos, não podemos garantir investimentos na região. A TDB é a única montadora com 100% de sua operação localizada no Estado de São Paulo – mais de R $ 6 bilhões investidos nesta década.

Quanto ao mercado de veículos híbridos-elétricos no país

O caminho da eletrificação no Brasil começa pelos híbridos. Os motivos:

1. Infraestrutura pronta, dispensa investimentos adicionais e reformulação da cadeia;

2. Etanol provém de uma fonte abundante no Brasil, gera emprego e renda no País.

Etanol, combustível limpo e renovável, tem no seu ciclo vida baixíssimos níveis de emissão de CO2. Em 2020, a venda de veículos eletrificados no Brasil superou a dos últimos 10 anos: 20 mil unidades. Até 2025, a Toyota terá uma versão híbrida para cada modelo comercializado na região. Em um País com forte vocação para biocombustíveis, os veículos híbridos flex são a opção mais viável para incentivar a economia e realizar uma transição para agenda de neutralidade de carbono.

Otimizamos sua experiência durante a navegação através do uso de cookies. Continuando em nosso site, entendemos que você está de acordo com nossa Política de Cookies e de terceiros, assim como nossa Política de Privacidade.