Toyota do Brasil promove agenda ambiental com foco na neutralidade de carbono

Resumo do Conteúdo

  • As ações de sustentabilidade estão alinhadas com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, propostos pela ONU, e com seu Desafio Ambiental 2050
  • Primeiro ano do 7º Plano de Ação Ambiental da marca teve 99% das metas alcançadas ou excedidas

Em 5 de junho é celebrado o Dia do Meio Ambiente e o desenvolvimento sustentável é um dos pilares da Toyota. Por isso, a marca assumiu o compromisso de atuar com iniciativas de curto, médio e longo prazo que visam diminuir o uso de recursos naturais e impactos ambientais em suas operações e cadeia de valor para atender às necessidades do planeta.

Plano de Ação Ambiental 

A Toyota propõe exercer impacto positivo por meio de ações ligadas às premissas pactuadas em seu Desafio Ambiental Global 2050, organizando ciclos de metas ambientais estabelecidos a cada cinco anos por meio do Plano de Ação Ambiental. O ano de 2021 representou o início do 7º Plano de Ação Ambiental (EAP) da Toyota. Um plano de cinco anos, que considera metas de curto e médio prazos para ajudar a alcançar o desafio global de sustentabilidade em 2050, ou antes, alinhados com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU. 

No primeiro ano do 7º EAP, como é conhecido internamente o plano, a Toyota do Brasil colhe os resultados positivos e os aprendizados, alcançando 99% das metas. 

Os desafios até 2025 incluem: redução das emissões de CO2 dos veículos comercializados, com o aumento nas vendas dos modelos eletrificados, alcançando 166 mil unidades até 2025; compromisso de engajar toda a cadeia de valor na agenda sustentável; reduzir os impactos causados pela operação industrial, com redução em 25% do total de emissão de CO2 em suas fábricas (ano-base 2013); redução de 35% do uso de água em metros cúbicos por veículo nas fábricas; redução de 25% na geração de resíduos industriais e ampliar a relação com a comunidade, para criar uma sociedade em harmonia com a natureza. 

Resultados

Para o aumento nas vendas de eletrificados, a Toyota aposta na ampliação de seu portfólio no País. Em 2019, lançou a 12ª geração do Corolla sedã equipada com a inédita tecnologia híbrida flex. Já em 2021, aumentou o portfólio híbrido flex com o Corolla Cross. Além disso, ainda comercializa os veículos híbridos importados do Japão, Rav4 e o Camry, totalizando quatro modelos eletrificados Toyota, além do portfólio Lexus, 100% eletrificado. Também vem trabalhando em seu plano para 2025 de ter uma versão eletrificada de cada modelo comercializado no Brasil. Com esse cenário, os veículos da marca representam 61% do total de eletrificados comercializados no País. 

Com a cadeia de valor, a Toyota planejou diversas metas coletivas e métodos de avaliação de performance, para garantir a continuidade e a melhoria nas ações de sustentabilidade de seus parceiros. No quesito logístico, alterou rotas e veículos utilizados para o transporte, a fim de diminuir o uso de combustível e, consequentemente, a emissão de gases que causam o efeito estufa. Com isso, diminuiu as emissões de CO2 em 5% no transporte comparado com 2013.

O envolvimento da cadeia se estende aos fornecedores, onde 100% realizam a gestão química global, 85% apresentam certificação ISO 14001 – diretamente ligada à gestão ambiental. Além disso, os fornecedores que fazem parte da Brazilian Suppliers Association (BRASA) – com suporte do time de Sustentabilidade da Toyota – contribuíram com redução de 887 toneladas de resíduos, a redução de 55 mil litros de água e 1,4 milhão de toneladas em emissões de CO2, nos últimos quatro anos.

As ações também estão presentes nas concessionárias, com o programa EcoDealer, que reconhece os esforços em ações da agenda sustentável. Os últimos seis anos somam 86 projetos socioambientais, com impacto em 25 mil pessoas, redução no consumo de 9 mil litros de água, redução de 5,5 mil toneladas em emissões de gás carbônico na atmosfera.

Operação Industrial 

Já em sua operação industrial, a Toyota realiza constantes mudanças e adaptações em seus processos para otimizar o uso de energia e reduzir o consumo de recursos.

Outras ações contínuas no processo industrial, como por exemplo compra de 100% de energia certificada de fonte eólica e kaizens (melhorias) do chão de fábrica, que contribuíram com a redução em 20% das emissões de CO2, nas plantas desde 2013.

A marca conta com sua própria estação de tratamento de efluente industrial que contribui para a redução do consumo de água, pois parte do efluente tratado é reutilizado pelo processo produtivo. Outras ações como o aproveitamento de água de chuva, a otimização do uso nos processos, o circuito fechado no processo de pré-tratamento da carroceria, entre outros, ajudaram a reduzir em 47% o consumo de água comparado com 2013. 

A gestão de resíduos também é um dos objetos trabalhados na companhia, que recicla 99% desses materiais gerados no processo produtivo e que são destinados às empresas parceiras. Alguns exemplos da reutilização desses resíduos podem ser encontrados no ciclo de operação:  

– As borras de tinta são reutilizadas como fonte de energia nos fornos de produção de cimento;

– Os massalotes de alumínio viram componentes de próteses ortopédicas;

– Os tecidos de airbags, cinto de segurança e uniformes antigos de colaboradores são transformados em novos produtos através do projeto ReTornar, incluindo roupas para pet;

– Os uniformes e equipamentos de Proteção Individual (EPIs) se tornam matéria-prima para o isolante acústico do Corolla sedã;

– As baterias dos veículos fazem parte de um programa de estudos de universidade para pesquisa e desenvolvimento de novos usos antes de terem a destinação final.

Para veículos no final do ciclo de vida, a montadora firmou uma parceria em março de 2021, com a startup GWA, que atua desmontagem adequada para busca melhorar a qualidade da reciclagem em veículos no País. 

Sociedade em harmonia com a natureza

A Toyota do Brasil também aposta no conceito Ecofactory, que compreende diversos projetos e iniciativas para que a planta seja ecoeficiente. Como um projeto de longo prazo, o destaque são os 10 anos do Morizukuri, que idealizou uma floresta ao redor da fábrica de Sorocaba, SP, capturando 383 toneladas de CO2 na atmosfera desde o início do projeto e contribuindo para a melhora da qualidade da água, da fauna e da flora na região. 

Para se aproximar ainda mais da comunidade, a Toyota do Brasil realiza um trabalho junto com a Fundação Toyota, no apoio a projetos socioambientais, como o ReTornar, que, além de upcycling – reutilização criativa de produtos, trabalha com a geração de emprego e renda e capacitação de mulheres em Sorocaba e Indaiatuba, SP, mediante a parceria com grupo de costureiras. 

A Fundação também atua no apoio a iniciativas como do Projeto Arara Azul, no Pantanal, que tirou a espécie da lista brasileira de animais ameaçados de extinção, a Fundação Toyota do Brasil patrocina, desde 2011, a iniciativa Expedição Pantanal. No mesmo ano, a entidade deu início ao Toyota APA Costa dos Corais, em parceria com a Fundação SOS Mata Atlântica e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), do governo federal. No Sudeste, a entidade desenvolve o Águas da Mantiqueira, uma pesquisa de conservação da biodiversidade como foco no uso ordenado de bacias hidrográficas da Serra da Mantiqueira. Para incentivar a diversidade, a Fundação Toyota apoia o projeto Mulheres na Conservação, que dá visibilidade a pesquisadoras na área da ciência.

“Colocar em prática os compromissos assumidos é uma das nossas premissas e faz parte da direção estratégica da Toyota. Nossa própria agenda ESG foi determinada sob a ótica de desenvolver projetos, programas, planos e pessoas para um fim: o desenvolvimento sustentável de longo prazo e contribuição para uma sociedade em harmonia com a natureza. E isso se reflete dentro e fora de casa. Em 2021 tivemos uma continuidade dos desafios que a pandemia trouxe, mas, apesar disso, conseguimos cumprir nossos objetivos de forma exemplar”, explica Viviane Mansi, diretora regional de Comunicação e Sustentabilidade da Toyota. 

Sobre o Plano de Ação 

O sétimo Plano de Ação Ambiental integra o Desafio Ambiental 2050 da Toyota, que contempla seis desafios para a empresa em todo o mundo: 1 – Zerar a emissão de CO2 em novos veículos; 2 – Ciclo de vida com emissão zero de CO2 (da fabricação, passando pela comercialização e reciclagem de veículos); 3 – Emissão zero nas fábricas (energia limpa); 4 – Minimizar o uso de água nos processos industriais; 5 – Constituir uma sociedade baseada na reciclagem; e 6 – Construir uma sociedade em harmonia com a natureza (investimento em projetos de incentivo, conscientização e influência e reforçar parcerias em prol da preservação). Para cumprir esse projeto de longo prazo, a Toyota aposta em marcos de cinco anos, com objetivos anuais para acompanhar o desenvolvimento das ações e redirecionar esforços.

Os resultados dos anos anteriores podem ser acessados neste link: Para mais informações, consulte o nosso Relatório Anual

Objetivos de Desenvolvimento Sustentável 

As atividades descritas acima colaboram diretamente para os seguintes Objetivos de Sustentabilidade da ONU:

Otimizamos sua experiência durante a navegação através do uso de cookies. Continuando em nosso site, entendemos que você está de acordo com nossa Política de Cookies e de terceiros, assim como nossa Política de Privacidade.